Clínica Dom Guanella

A Enxaqueca e a Aura

Nós chamamos de Aura os sintomas associados à Crise de Enxaqueca.

Em geral a Aura aparece logo antes da crise, mas em certos casos pode acompanhar a dor de cabeça ou mesmo sucedê-la.

Acomete cerca de 20% dos portadores de enxaqueca, e é mais comum nas mulheres.

Os sintomas mais comuns são visuais (pontos brilhantes no campo visual ou perda de parte ou toda a visão) e sensitivos (sensação de adormecimento ou formigamento em um lado do corpo).

Mas podem ocorrer sintomas motores (fraqueza ou perda total da força de um lado do corpo).

Ocasionalmente, os sintomas da Aura podem ocorrer sem dor de cabeça associada, o que costuma ser preocupante para o paciente, que imagina que está tendo um AVC.

Duram em geral de 15 a 60 minutos

O mecanismo de origem da Aura, ainda não é bem compreendido. Postula-se que seria devido a alteração do fluxo sanguíneo cerebral regional

Nos últimos 20 anos, vários estudos têm demonstrado um risco aumentado de AVC (Derrame) no paciente enxaquecoso que apresenta Aura.

A imagem anexa, mostra uma reprodução do quadro La nuit étoilée (A noite estrelada). Foi pintado em 1889 pelo gênio da pintura, Vicent Van Gogh.

Van Gogh tinha forte enxaqueca, com frequentes auras visuais, que ele tentou reproduzir neste quadro.

 

Dr. Sandro de Medeiros – Neurocirurgião

CRM 43.938

Bloqueio Caudal Com Auxílio De Ultrassom

Para os que sofrem de dor lombar crônica nem mais um dia de dor poder ser tolerado. Esta é a principal causa de afastamento e dias de trabalho perdidos no mundo todo. Grande parte disso se deve ao fato de a maioria dos trabalhadores exercer atividades pesadas e sem o devido respeito com as curvaturas da coluna como um todo. São anos a fio carregando grande quantidade de peso de forma inadequada o que gera um problema crônico e de difícil resolução na metade da vida.

 

Os brasileiros podem ser considerados como parte dos trabalhadores que chegam ao fim dos anos de trabalho já sem condições de produzir de forma adequada. Boa parte disso se deve ao fato que nossa população já inicia suas atividades desde cedo, ainda na infância ou adolescência, sempre de forma inadequada e com mais peso do que permitido. O fim dessa história é um paciente que chega ao consultório médico já com sua coluna bem degenerada principalmente quando comparado com alguém que exerceu atividade de escritório por exemplo.

 

Quando abordamos esses pacientes no consultório, devemos ter em mente que o problema maior, que é uma coluna já muito degenerada, não possui “cura” de forma geral, mas podemos oferecer uma grande gama de pequenos procedimentos que visam aliviar a dor e dar mais qualidade vide a esses pacientes, nem que seja para apenas cumprir o final de suas jornadas de trabalho até que sigam para aposentadoria definitiva.

 

Dentro desses métodos menos invasivos está o uso de bloqueios lombares minimamente invasivos. O menos invasivo e arriscado de todos sem dúvida é o bloqueio por auxilio do ultrassom. Esse método pode ser empregado na grande maioria dos casos e leva apenas alguns minutos. Uma pequena quantidade de medicamento é injetada através da coluna sacral e esse se espalha pela parte mais baixa da coluna lombar aliviando assim qualquer desconforto local que o paciente venha a sentir. O efeito pode durar por meses e pode ser utilizado por várias vezes até que a inflamação diminua ou que o paciente mude seu estilo de vida.

 

Saiba mais, agende uma consulto com o Neurocirurgião – Dr. Mateus Fanzoi – CRM 31.678

× Agendar Consulta por WhatsApp