Clínica Dom Guanella

Dietas Lowcarb

O termo lowcarb é empregado para caracterizar uma alimentação reduzida no consumo de carboidratos que são encontrados em doces, pães, batatas, aipim, massas, biscoitos, iogurtes, farinhas em geral, frutas, feijões, etc. Esta linha de tratamento promete ótimos resultados para o emagrecimento e redução de gordura corporal e tem revolucionado a nutrição quanto às recomendações dadas e elaboração dos cardápio.

Porém, remover estes itens da dieta, a torna um tanto chata não é mesmo?

É neste momento que a ciência da nutrição e a gastronomia saudável entram em ação, procurando sanar estas e outras dificuldades relacionadas à alimentação, encontrando alternativas para a elaboração de receitas nutritivas e tão gostosas quanto às tradicionais.

No entanto o que serve para você não necessariamente funcionará com o vizinho e a individualidade sempre é a chave para a saúde e bons resultados.

Agende sua consulta e organize um plano alimentar personalizado para as suas necessidades e rotina.

Nutricionista Fernanda Santos – CRN2 10.283

Nutrição e saúde da tireoide

Os hormônios produzidos pela glândula da tireoide, chamados de T4 e T3, exercem uma papel fundamental na regulação do nosso metabolismo e na produção de energia podendo influenciar no peso corporal, quando em desequilíbrio.

A nutrição possui papel fundamental na produção do hormônio T4, o qual pode estar reduzido por deficiência de zinco e iodo ou até mesmo por excesso de iodo.

Já o hormônio T3 é proveniente da conversão de T4 em T3 (hormônio ativo) e é ele quem exercerá a maior parte das funções relacionadas à tireóide. A deficiência dos minerais selênio e zinco interferem nesta conversão como também a deficiência de ferro, o qual interfere no transporte dos hormônios produzidos pela glândula.

Isto pode explicar os sinais e sintomas muitas vezes observados nos pacientes, mesmo consumindo a dosagem adequada da medicação levotiroxina (Mais comumente conhecido como Puran T4, dentre outros nomes).

Portanto, a medicação é administrada para regular em nosso corpo os níveis de hormônio T4, porém se não tivermos os nutrientes necessários para sua conversão em T3 continuaremos com os sintomas. Isto também acontecerá caso nos falte reservas de ferro, pois o organismo poderá até converter o T4 em T3, mas não terá quem o transporte dentro do corpo.

Outras substâncias como o glúten e o bisfenol A (BPA) também possuem uma grande influência sobre o bom funcionamento da tireóide e o aproveitamento de seus hormônios pelo corpo.

O glúten gera uma maior permeabilidade intestinal, possibilitando o aumento da absorção de toxinas e fragmentos de proteínas mal digeridas. Estes fragmentos proteicos entram na corrente sanguínea gerando a produção de anticorpos que atacam a própria glândula da tireóide, dando início a uma disfunção por doença auto imune.

Já o Bisfenol A (BPA), substância encontrada no plástico, cumulativa em nosso organismo, ocupa os receptores celulares onde o T3 (hormônio ativo) deveria se ligar para exercer suas funções, dando inicio a chamada resistência aos hormônios da tireóide.

 

Veja abaixo como potencializar, através da nutrição, os resultados no tratamento da disfunção da tireóide.

 

  • Evite o consumo excessivo de pães e outros alimentos que contenham centeio, cevada e principalmente trigo.

Dê preferência ao uso da aveia. Esta não possui glúten naturalmente, mas sofre contaminação em seu processo, porém apresenta menor concentração. Caso necessário, existe também a aveia sem glúten.

Outras opções como a semente de girassol, farinha de linhaça, chia, castanhas, polvilho, fécula de batata, farinha de arroz integral, etc também podem ser introduzidas no preparo de bolos, pães e biscoitos em substituição às farinhas tradicionais.

 

  • Consuma alimentos probióticos como iogurte natural integral sem açúcar ou se possível faça seu próprio iogurte em casa utilizando o kefir (bichinho do iogurte).

 

  • Consuma alimentos prebióticos como frutas, legumes, verduras, banana verde ou aveia que possuem muitas fibras.

 

  • Consuma ovos diariamente, pois são fonte de inúmeras vitaminas e minerais além de selênio, zinco e ferro.

 

  • Consuma frequentemente oleaginosas como castanha-do-pará e semente de girassol, ricas em selênio, zinco, dentre outros nutrientes.

 

  • Consuma coração de galinha, carnes em geral, vegetais verde escuro e feijões, ricos em ferro.

 

  • Consuma peixes como congril, sardinha, salmão, peixes em geral, algas, frutos do mar. A alga kombu é a mais rica em iodo e zinco ou a Dulse fica em segundo lugar. A alga Nori é a mais consumida (utilizada no sushi), porém apresenta menor teor destes nutrientes.

 

  • Consuma também alimentos antiinflamatórios e ricos em antioxidantes como frutas, legumes, verduras e a cúrcuma (açafrão).

 

  • Evite o consumi excessivo e cru do grupo das bássicas (repolho, brócolos, rabanete, couve, couve-flor). Possuem substâncias que ocupam os receptores celulares dos hormônios.

 

  • Exponha-se mais ao sol e faça o exame de vitamina D frequentemente, e suplemente esta vitamina, caso tenha deficiência.

 

  • Evite alimentos com adoçante sucralose em sua composição.

 

  • Dê preferência à água não clorada. Se possível, utilize filtro de remoção do cloro.

 

Se você está em tratamento para disfunções na tireoide ou possui sintomas como: Sensibilidade ao frio, cansaço, fadiga, dificuldade de concentração, memória fraca, voz rouca, voz grave, olhos inchados, constipação, queda de cabelo, pele seca, tendência para depressão, oscilação de humor e sensibilidade ao glúten, agente uma consulta com nossa nutricionista e potencialize o funcionamento de sua glândula da tireoide, assim você terá mais disposição, reduzirá os sintomas e ainda terá uma maior facilidade de perder peso.

 

Nutricionista Fernanda Santos – CRN10.283

ORIENTAÇÕES NUTRICIONAIS NO EMAGRECIMENTO

Hoje vamos falar sobre emagrecimento saudável e definitivo, através da reeducação alimentar.

As estatísticas mostram que cerca de 30% da população brasileira apresenta sobrepeso ou obesidade e a cada dia surgem mais e mais propagandas de dietas e/ou produtos que prometem combater os quilinhos extras sem que tenhamos que fazer muitos sacrifícios. Dieta da proteína, dieta das frutas, dieta das sopas, dieta do tipo sanguíneo, dieta com shakes, dieta de sucos e por ai vai. Tudo é válido na tentativa de alcançar um padrão de beleza corporal imposto pela mídia.

As promessas até se cumprem, o indivíduo perde peso fácil e fica feliz. No entanto, os resultados duram pouco tempo, pois no momento em que a pessoa para de seguir uma determinada dieta ou para de consumir um determinado produto e volta à rotina habitual, começa a engordar novamente, retomando seu peso antigo ou até aumentando mais.

O emagrecimento de sucesso só acontece através da mudança de hábitos!

Os hábitos são formados pela repetição sequencial de um mesmo comportamento, porém, antes de haver esta mudança de comportamento, ocorre um pensamento que nos transmite um sentimento e depois sim nos leva a ação. Portanto, para mudarmos devemos pensar sobre o que queremos mudar e como fazer para que isto aconteça. O constante exercício de pensarmos nisto nos gera um sentimento de vontade de mudar e assim nos impulsiona a agirmos para isso. Só assim surge um novo hábito!

O culto ao corpo e os padrões impostos pela mídia levam as pessoas a procurarem métodos não saudáveis de emagrecimento, gerando deficiências nutricionais por não seguirem um cardápio balanceado.

A nutrição zela não só pela beleza física das pessoas, mas principalmente por sua saúde. Costumo sempre dizer, não deixe de comer, não passe fome, apenas coma certo! Sabendo escolher os alimentos podemos nos deliciar com uma saborosa e vasta refeição e ainda sim perder peso, ou melhor, perder gordura, que na realidade é o que almejamos, remover aquelas gordurinhas indesejadas!

Para entendermos o que significa dieta balanceada, devemos conhecer as substâncias presentes nos alimentos e compreender a função que cada uma delas exerce em nosso organismo.

Os alimentos são formados por substâncias chamadas de nutrientes. São eles: carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais e outras que não são classificadas como nutriente, mas que exercem uma função muito importante também. São elas: as fibras, água e outras substâncias como os antioxidantes, etc.

Os carboidratos estão presentes em maior quantidade em alimentos como as batatas, milho, arroz, aipim, polenta, pães, biscoitos, macarrão, farinhas, produtos feitos com estes ingredientes, etc. Sua função é gerar energia para que possamos desenvolver nossas funções do dia a dia. Existem tipos de carboidratos diferentes, os ditos refinados que possuem uma digestão rápida, gerando energia em uma velocidade acelerada. São eles: açúcares em geral (refinado, mascavo, demerara), mel, melado, arroz branco, batata inglesa, aipim, inhame, macarrão, produtos feitos com estes ingredientes, etc. E os ditos integrais, que possuem fibra, na sua composição, retardam a digestão, nos dão mais saciedade e diminuem a velocidade com que a energia é produzida.

Para mantermos o peso em dia e não acumularmos tanta gordura, devemos consumir alimentos ricos em carboidratos integrais, controlando também as quantidades ingeridas, pois assim nosso corpo produz energia aos pouco e damos conta de gastar em nossas atividades diárias. São eles: aveia, amaranto, quinua, batata doce, milho, macarrão integral, arroz integral, etc.

Outro nutriente presente nos alimentos são as proteínas, encontradas nas carnes em geral, ovos, peixes, leite e derivados, feijões, lentilha, ervilha, grão de bico, nozes, castanhas, amêndoas, etc. Possuem função construtora, formam a pele, cabelo, unhas, enfim, todos os tecidos do nosso corpo. São os tijolos da nossa construção! Devemos escolher versões mais magras de alimentos ricos neste nutriente, como carnes de gado magras (patinho, coxão de dentro, coxão de fora, alcatra, músculo), peito de frango ou outros cortes sem pele, peixes e laticínios semidesnatados. Devemos também não exagerar no consumo da carne vermelha, comer 2 a 3 x na semana. Já os ovos são bem vindos diariamente, até mais de uma unidade ao dia. Os mesmos possuem substâncias ótimas para o funcionamento do cérebro.

Também encontramos nos alimentos o nutriente chamado gordura. Sua função é gerar energia, manter o corpo aquecido e é utilizada na produção de diversos hormônios do corpo. Portanto, deve estar presente na dieta sim! Basta sabermos escolher o melhor tipo.

Existem vários tipos de gorduras: Monoinsaturada, presente no azeite de oliva, abacate, nozes, castanhas, gergelim, amendoim, etc. Elas são muito saudáveis e contribuem para o melhor funcionamento do sistema cardiovascular. Devemos priorizá-la em nossa alimentação. Outra gordura é a poliinsatura, presente nos óleos de soja, milho, canola, girassol, maioneses e outros produtos feitos com estes óleos. Este tipo de gordura deve ser consumida com moderação. Usar o mínimo possível ao preparar um determinado alimento, evitar frituras, observar o teor de gordura nos alimentos industrializados, etc. Também existe a gordura saturada, presente nas carnes e laticínios integrais, bem como a gordura trans, presente na margarina, sorvete, biscoito recheado, macarrão instantâneo, etc. A gordura saturada deve ser consumida com muita cautela, pois contribui para o entupimento dos vasos sanguíneos. Já a gordura trans é a maior vilã dentre todas, pois fica rolando de um lado para outro no organismo sem utilidade, proporcionando diversos processos inflamatórios os quais contribuem para o surgimento de doenças presentes na vida de várias pessoas nos dias atuais.

Já as vitaminas e minerais, são nutrientes com papel importantíssimo em nosso corpo. Estão presentes em abundância nas frutas, verduras, legumes, cereais integrais como aveia, e ostras sementes como linhaça, chia, quinua, etc. São as vitaminas e minerais quem regulam todos os processos que ocorrem dentro de nós. Fazem a chamada manutenção da nossa fantástica maquina humana. Pensem em um carro, o que aconteceria se apenas nos preocupássemos em abastecer com combustível? Já pensaram se não nos importássemos com o tipo de combustível, com a calibragem dos pneus, com a troca do óleo, com a manutenção da mecânica? Certamente uma hora ele iria apresentar problemas de funcionamento e iria pifar. E olha que isso não levaria muito tempo para acontecer. Pois é, com o nosso corpo isso não é diferente. Portanto, devemos manter estes alimentos diariamente em nossos cardápios e mais de uma vez ao dia. Comam frutas 3 x no dia e verduras e legumes no almoço  e no jantar (em quantidades maiores do que os outros itens desta refeição). Além de possuírem inúmeros benefícios nutricionais, os legumes, verduras e frutas, nos dão saciedade e evitam um maior consumo de outros alimentos mais calóricos que nos fazem engordar.

Outra substância não considerada nutriente, mas com tanta importância quanto para o nosso corpo são as fibras, encontradas nos alimentos preparados com farinhas integrais (pães, bolos, massas, biscoitos, etc), no arroz integral, nas frutas, legumes, verduras, nas sementes como chia, linhaça, quinua, semente de girassol, etc. As fibras nos dão mais saciedade, evitando comermos mais do que o devido, alimentam as bactérias boas que moram no nosso intestino, melhorando o seu funcionamento e auxiliam na eliminação de toxinas, fazendo aquela faxina no organismo.

E por fim, como não falar da água, substância presente em abundância dentro do nosso corpo. Cerca de 70% de nossa composição corporal é formada por água. Contribui muito na limpeza do organismo, mantém a integridade dos rins, auxilia no funcionamento do intestino, contribui no processo de emagrecimento, etc. Você pode fazer um cálculo fácil e rápido para saber quanto é a sua quantidade de água ideal para o dia, basta multiplicar o seu peso por 35, que é a quantidade correspondente em ml que um adulto precisa ingerir por kg de peso corporal. Para cada faixa etária existe uma recomendação diferente.

Bom, agora que você já conhece um pouco mais sobre os alimentos, basta colocar as orientações em prática. Lembrando que para todos os alimentos existem porções estabelecidas e devemos ajustar as quantidades de acordo com a necessidade de cada pessoa.

Agende seu horário com nossa nutricionista e venha conhecer tudo o que a nutrição pode fazer por você.

Nutricionista Fernanda Santos – CRN2 10283

× Agendar Consulta por WhatsApp